domingo, 29 de janeiro de 2012

Gratidão Eterna

Merecia eu tanto amor?
Um sacrificio tão grande?
Números jamais poderiam mensurar tanta gratidão
Ele, não se apegando ao fato de ser Deus, deixando sua glória
Obedeceu ao Pai, padeceu e morreu por mim
Se fez maldito, por amor de mim
O seu lado foi furado e sua carne mutilada
Com suas vestes fizeram sorte e riram
Lhe puseram uma coroa de espinhos
Zombaram, maltratarm, duvidaram, abandonaram
Ele se fez humilde e foi humilhado por todos
Tudo isso para que eu tivesse vida eterna e salvação
Tudo isso para que eu tivesse acesso ao Pai, de novo
Tudo isso pra que eu tivesse cura, liberdade, paz e amor
Posso adorar com liberdade, com todo o meu fôlego
Bradarei aos quatro cantos da Terra e proclamarei
Os grandes feitos do meu Jesus, pois é digno
Vive o Senhor, grande é o seu nome e o seu amor não tem fim
Amém!
  

Sem controle

Tempestades, trovões, furacões e ventanias me cercam As folhas caem junto com os ponteiros dos relógios Passa tudo tão rápido que não se ...